Disputas e tensões entre a instituição católica em São Paulo e a ditadura militar

Autores/as

  • Ney de Souza Universidad de San Buenaventura

DOI:

https://doi.org/10.21500/01201468.2528

Palabras clave:

Catolicismo, São Paulo, censura, jornal, ditadura militar

Resumen

O estudo tem por objetivo analisar a relação entre o catolicismo em São Paulo e a ditadura militar através de alguns artigos do jornal O São Paulo que foram censurados pela ditadura. O percurso seguido foi a escolha de textos vetados referentes à violação aos direitos humanos. Serão apresentados alguns aspectos das disputas e tensões entre a instituição religiosa e a ditadura militar no Brasil e em São Paulo. No interior deste contexto de disputas se encontram alguns dos artigos vetados deste semanário católico da arquidiocese de São Paulo que foi cerceado ao noticiar a reação da Igreja contra as desigualdades sociais e as arbitrariedades do Estado militarizado. A violência da ditadura é revelada e contestada pelos artigos do jornal que foram vetados. Setores da instituição católica em São Paulo agiram a partir de suas convicções nos documentos do Vaticano II (1962-1965), da Conferência de Medellín (1968) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Biografía del autor/a

Ney de Souza, Universidad de San Buenaventura

Pós-doutorado em teologia (Puc Rio de Janeiro), doutor em História Eclesiástica (Pontifícia Universidade Gregoriana, Roma). Líder junto ao CNPq do grupo de pesquisa Religião e política no Brasil contemporâneo. Professor no Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil. Contacto: nsouza@pucsp.br.

Citas

A Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Edições Paulinas, 1985. acmsp (Arquivo da Cúria Metropolitana de São Paulo). Documentos em fase de catalogação – textos censurados do jornal O São Paulo. Consultadas em setembro 15, 2015. www.uel.br/cch/cdph/portal/pages/paginas-censuradas-d-o-sao-paulo.php.

Augusti, Waldir, Org. Dom Angélico Sândalo Bernardino bispo profeta dos pobres e da justiça. São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura: 2012.

Aquino, Maria Aparecida. «Mortos sem sepultura». En Minorias silenciadas. História da censura no Brasil, organizado pela Maria Luiza Tucci Carneiro. São Paulo: edusp, 2002.

Arendt, Hannah. Crises of the Republic. Nova York: Harcourt Brace Jovanovich, 1972.

________. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1992.

________. Eichmann Em Jerusalém. Um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

________. The Origins of Totalitarianism. San Diego: Harcourt Brace& Company, 1977.

Arns, Paulo Evaristo. Brasil Nunca Mais. Petrópolis: Vozes, 1985.

________. Da Esperança à Utopia. Testemunho de uma vida. Rio de Janeiro: Sextante, 2001.

Azzi, Riolando. A cristandade colonial. Um projeto autoritário. São Paulo: Paulinas, 1987.

Bandeira, Marina y Mendes, Cândido. Comissão Brasileira Justiça e Paz (1969-1995) Empenho e memória. Rio de Janeiro: Educam, 1996.

Bernardino, Angélico Sândalo. «Entrevista». En Lanza, Fábio. O regime militar no discurso memória da Igreja católica na região metropolitana de São Paulo (1964-1985). Franca: unesp, 2001.

Cancian, Renato. Igreja Católica e ditadura militar no Brasil. São Paulo: Claridade, 2011.

Carvalho, José Murilo de. Cidadania no Brasil, o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

Centro de Pastoral Vergueiro (cpv). As Relações Igreja-Estado no Brasil. Vol. 1. São Paulo: Loyola, 1964-1967.

________. As Relações Igreja-Estado no Brasil. Vol. 2. São Paulo: Loyola, 1967-1970.

Compêndio do Vaticano II. Constituições, decretos e declarações. Petrópolis: Vozes, 1968.

CNBB. Exigências cristãs de uma ordem política. Documento 10. São Paulo: Paulinas, 1983.

Conferência Geral Do Episcopado Latino-Americano. Conclusões de Medellín. São Paulo: Paulinas, 1984.

Ferreira de Camargo C. P. et alii. «Comunidades Eclesiais de Base». En São Paulo: o povo em movimento. Editado por Paul Singer y Vinicius Caldeira Brant. Petrópolis: Vozes, 1980.

Fester, Antônio Carlos Ribeiro. Justiça e paz, memórias da Comissão de São Paulo. São Paulo: Loyola, 2005.

Foucault, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 1987.

Gasda, Elio Estanislau. «A laicidade ameaçada: politica, religião e teologia». Em Religião, Direitos Humanos & Laicidade, organizado pela Luiz Alexandre Rossi y Sérgio Junqueira. São Paulo: Fonte editorial/anptecre, 2015.

Gomes, Paulo César. Os bispos católicos e a ditadura militar brasileira. A visão da espionagem. Rio de Janeiro: Record, 2014.

Hobsbawn, Eric. Era dos Extremos: o breve século xx – 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Kushnir, Beatriz. Cães de Guarda: jornalistas e censores, do AI 5 à Constituição de 1988. São Paulo: Boitempo, 2012.

Livro do Tombo da Sé, 1954-1977, cota 2-3-48.

Lowy, Michel. Marxismo e teologia da libertação. São Paulo: Cortez, 1991.

Macdowel, João Augusto A. A. «Dignidade Humana». Em Dicionário do Concílio Vaticano II, coordenada pela João Décio Passos y Wagner Lopes Sanchez. São Paulo: Paulus–Paulinas, 2015.

Mainwaring, Scott. Igreja católica e política no Brasil (1916-1985). São Paulo: Brasiliense, 2004.

Novinsky, Anita. «Os regimes totalitários e a censura». Em Minorias silenciadas. Organizado pela Maria Luiza Tucci Carneiro, 25-35. São Paulo: edusp, 2002.

Portela, Camila da Silva. «Análise das categorias subversão e resistência a partir da relação Igreja-Estado durante a Ditadura Militar no Brasil». En xi Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões. Goiânia, 2009. Consultadas em setembro 15, 2015. www.abhr.org.br/wp-content/uploads/2013/01/art_PORTELA_igreja-e-ditadura.pdf.

Reis, Daniel Aarão. Ditadura e democracia no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

Romano, Roberto. Brasil: Igreja contra Estado. São Paulo: Kairos, 1979.

Rossi, Luiz Alexandre y Junqueira, Sergio, orgs. Religião, Direitos Humanos & Laicidade. São Paulo: Fonte editorial/anptecre, 2015.

Santana, Marco Aurélio. «Trabalhadores, sindicatos e regime militar no Brasil». Em Ditadura: o que resta da transição. Organizado por Milton Pinheiro. São Paulo: Boitempo, 2014.

Serbin, Kenneth. P. Diálogos na Sombra. Bispos e militares, tortura e justiça social na ditadura. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

________. Padres, celibato e conflito social. Uma história da Igreja católica no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

Silveira, Diego Omar. «Das Catacumbas: os homens da Igreja e a renovação do catolicismo durante a ditadura civil-militar no Brasil». Em À Sombra das Ditaduras: Brasil e América Latina, organizado pela Daniel Aarão Reis, 39-50. Rio de Janeiro: Mauad X, 2014.

Souza Lima, Luiz Gonzaga de. Evolução política dos católicos e da Igreja no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1979.

Souza, Ney de. «Os caminhos do Padroado na evangelização do Brasil». reb 247 (2002): 683-694.

________. Catolicismo em São Paulo. 450 anos da presença da Igreja em São Paulo (1554-2004). São Paulo: Paulinas, 2004.

________. «Entre a contestação e a conivência: censura ao jornal O São Paulo durante o regime militar (1964-1985)». En xxv Simpósio Nacional de História / História e Ética anpuh, 2009, Fortaleza ce, Universidade Federal do Ceará. Consultadas em agosto 16, 2015. http://anpuh.org/anais/wp-content/uploads/mp/pdf/ANPUH.S25.0731.pdf.

________. «O bispo e as greves do operariado no abc, disputas e tensões entre a Igreja e a ditadura militar». História e cultura 2, Vol. 4 (2015): 277-301. Consultadas em outubro 7, 2015. http://periodicos.franca.unesp.br/index.php/historiaecultura/article/view/1431/1483.

Stroher, Marga Janete. «Direitos Humanos e diversidade religiosa em um Estado Laico». En Religião, Direitos Humanos & Laicidade. Organizado por Luiz Alexandre Rossi y Sérgio Junqueira. São Paulo: Fonte editorial/anptecre, 2015.

Descargas

Publicado

2016-06-25

Cómo citar

de Souza, Ney. 2016. «Disputas E Tensões Entre a instituição católica Em São Paulo E a Ditadura Militar». Franciscanum 58 (166):375-405. https://doi.org/10.21500/01201468.2528.

Número

Sección

TEOLOGÍA