La oniropolítica como política del psicoanálisis

Versiones

PDF (Español)
PDF (English)
XML (English)
XML

Palabras clave

oniropolítica
psicoanálisis
sueños
política del deseo
política del psicoanálisis
Walter Benjamin

Cómo citar

Perrone, C., & Gurski, R. (2022). La oniropolítica como política del psicoanálisis. Revista Guillermo De Ockham, 20(2). https://doi.org/10.21500/22563202.5850 (Original work published 29 de julio de 2022)

Resumen

Este artículo pretende reflexionar sobre la existencia de una política de la psicoanálisis. Para ello, tomamos algunos resultados de la investigación realizada en Brasil “Sueños confinados: lo que sueñan los brasileños en tiempos de pandemia (2020/2021)” para proponer la oniropolítica. Combinando el psicoanálisis con el pensamiento del filósofo alemán Walter Benjamin, la oniropolítica es una política del deseo. Por la urgencia de nuestra temporalidad y contexto histórico, es necesario soñar con un futuro, alimentar un imaginario político capaz de sustentar un pensamiento y una práctica insistente en el sentido de la crítica, la democracia y la posibilidad de otro futuro.

https://doi.org/10.21500/22563202.5850
PDF (Español)
PDF (English)
XML (English)
XML

Citas

Barrento, J. (2013). Limiares sobre Walter Benjamin. Florianópolis: Editora da UFSC.

Benjamin, W. (1984). Origem do drama barroco alemão. São Paulo: Brasiliense.

Benjamin, W. (2006). Passagens. Belo Horizonte: Editora UFMG.

Benjamin, W. (2012). Sobre o conceito da história. In W. Benjamin, Obras escolhidas. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura (S. P, Rouanet trad., Vol. 1, pp. 222-232. São Paulo: Brasiliense. (The original work was published in 1940)

Beradt, C. (2017). Sonhos no Terceiro Reich: com o que sonhavam os alemães depois da ascensão de Hitler (S. Bittencourt, Trad.). São Paulo: Três Estrelas. (The original work was published in 1966).

Bretas, A. (2008). A constelação do sonho em Walter Benjamin. São Paulo: Humanitas.

Danto, E. (2019). As clínicas públicas de Freud. São Paulo: Perspectiva.

Debeiux, M. (2016). A clínica psicanalítica em face da dimensão sociopolítica do sofrimento. São Paulo: Escuta; Fapesp.

Didi-huberman, G. (2011). A sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: Editora UFMG.

Dunker, C. (2017). O sonho como ficção e o despertar do pesadelo. In C. Beradt, Sonhos no Terceiro Reich: com o que sonhavam os alemães depois da ascensão de Hitler. São Paulo: Três Estrelas. pp. 9-26.

Dunker, C. (2022). Lacan e a Democracia. São Paulo: Boitempo.

Freud, S. (1980). Construções em análise. In S. Freud. Moisés e o monoteísmo. Esboço de psicanálise e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago. pp.290-304. (The original work was published in 1937-1939)

Freud, S. (2012). Interpretação dos sonhos (R. Zwick, Trad.). Porto Alegre: L&PM. (The original work was published in 1900)

Beradt, C. (2017). Sonhos no Terceiro Reich: com o que sonhavam os alemães depois da ascensão de Hitler (S. Bittencourt, Trad.). São Paulo: Três Estrelas. (The original work was published in 1966).

Gurski, R., Perrone, C. (2021). “Constelação”: Sonhos, psicanálise e política em tempos de pandemia. In C. Dunker, C. Perrone, G. Iannini, M. Rosa, & R. Gurski (Orgs.), Sonhos confinados: o que sonham os brasileiros em tempos de pandemia. São Paulo: Autêntica. pp. 109-130.

Koretzky, C. (2019). Sueños y Despertares: una elucidación psicoanalítica. Olivo: Grama Ediciones.

Lacan, J. (1985). O seminário, livro 2: O Eu na teoria de Freud e na técnica da psicanálise. (M. C. L, Penot, & L.Q Andrade, Trad). Rio de Janeiro: Zahar. (The original work was published in 1954-1955)

Lacan, J. (1988). A instância da letra no inconsciente ou a razão desde Freud. In J. Lacan, Escritos. (V. Ribeiro, trad., pp. 493- 533). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (The original work was published in 1964).

Lacan J. (1988). O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (D. Dulque-Estrada, Trad.). Rio de Janeiro: Zahar, 1998. (The original work was published in 1964)

Lacan J. (2006). Meu ensino, sua natureza e seus fins. In J. Lacan, Meu Ensino (A. Telles, Trad., pp. 67- 100). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Beradt, C. (2017). Sonhos no Terceiro Reich: com o que sonhavam os alemães depois da ascensão de Hitler (S. Bittencourt, Trad.). São Paulo: Três Estrelas. (The original work was published in 1966).

Lima, R. E. (1994). A Arquitetura do texto benjaminiano. Aletria: Revista de Estudos de Literatura, 2, 111-122.

Pasolini, P. P. (2020). Escritos corsários (M. B, Amoroso, Trad.). São Paulo: Editora 34. (The original work was published in 1975)

Porge, E. (2009). Transmitir a clínica psicanalítica: Freud, Lacan, hoje. São Paulo: Unicamp.

Rouanet, S. P. (1990). Édipo e o anjo: itinerários freudianos em Walter Benjamin. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

Safatle, V. (2020). Bem-vindo ao Estado suicidário. São Paulo: n-1 edições.

Safatle, V., Silva Junior, N., & Dunker, C. (2018). Patologias do social: arqueologias do sofrimento psíquico. Belo Horizonte: Autêntica

Creative Commons License

Esta obra está bajo una licencia internacional Creative Commons Atribución-NoComercial-SinDerivadas 4.0.

Derechos de autor 2022 Claudia Perrone

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Métricas

Cargando métricas ...